Concursos abertos no âmbito do PORTUGAL 2020

2018-08-24

Os concursos que estão abertos no âmbito dos Sistemas de Incentivos – vertente Competitividade e Internacionalização – PORTUGAL 2020 são:

VALE COMÉRCIO - Sistema de Incentivos “Qualificação das PME”
Aviso N.º 21/SI/2018 - Período de Candidatura - 31-07-2018 a 30-10-2018

VALE INCUBAÇÃO - Sistema de Incentivos “Empreendedorismo Qualificado e Criativo”
Aviso N.º 23 /SI/2018 - Período de Candidatura - 31-07-2018 a 30-10-2018

VALE OPORTUNIDADES DE INVESTIGAÇÃO – Sistema de Incentivos de ID&T
Aviso 24/SI/2018 - Período de abertura: 31-07-2018 a 30-10-2018

VALE ECONOMIA CIRCULAR - Sistema de Incentivos “Qualificação das PME”
Aviso N.º 20/SI/2018 - Período de abertura: 31-07-2018 a 31-10-2018

VALE OPORTUNIDADES DE INTERNACIONALIZAÇÃO – “Internacionalização das PME”
Aviso N.º 25/SI/2018 - Período de abertura: 31-07-2018 a 30-10-2018

Projetos de I&D Industrial à Escala Europeia – Projetos individuais e em Copromoção,
Aviso N.º 18/SI/2018 - Período de abertura: 31-07-2018 a 29-03-2019

Projetos Demonstradores individuais de I&D – Selos de Excelência – Fase 2 do SME Instrument
Aviso N.º 19/SI/2018 - Período de Abertura: 31-07-2018 a 25-01-2019

SI QUALIFICAÇÃO PME’S – Projetos Individuais - Sistema de Incentivos “Qualificação das PME”
Aviso N.º 26/SI/2018 - Período de abertura: 03-08-2018 a 28-09-2018

SI Internacionalização das PME - Sistema de Incentivos “Qualificação das PME”
Aviso N.º 27/SI/2018 - Período de abertura: 03-08-2018 a 31-10-2018


Portugal 2020-Pré-registo de candidaturas nos concursos de Empreendedorismo Qualificado e Criativo e Inovação Produtiva

Já é possível efetuar o pré-registo das candidaturas das empresas que queiram candidatar os seus projetos de investimento aos incentivos do Portugal 2020, nos concursos de Empreendedorismo Qualificado e Criativo e Inovação Produtiva.

Este pré-registo tem como objetivo continuar a estimular o investimento das empresas, sem que estas tenham de adiar o arranque dos seus projetos.
Tendo em conta que o Portugal 2020 não permite o apoio a projetos já iniciados, o pré-registo de candidaturas salvaguarda o início dos investimentos, antes mesmo da abertura das fases de candidatura, que só deverá ocorrer após a aprovação da Comissão Europeia à proposta de reprogramação apresentada por Portugal.

Programa de aceleração NEWTON

2018-08-01

Se tem uma ideia de negócio no setor do turismo o programa Newton é o indicado para o seu projeto!

O Newton é um programa de aceleração promovido pela RIERC - Rede de Incubadoras de Empresas da Região Centro em parceria com o Turismo de Portugal, tem como objetivo apoiar projetos de empreendedorismo no setor do turismo.

As candidaturas estão a decorrer até ao dia 15 de setembro de 2018.

Para quem?
- Empreendedores (um ou em equipa) que tenham uma ideia de negócio na área do turismo;
- Empresas criadas há menos de 2 anos que exerçam a sua atividade na área do turismo;
- Empresas criadas há menos de 5 anos, desde que pretendam lançar um novo produto ou serviço na área do turismo.

Em que consiste?

Fase de aceleração - Realização de 9 workshops de 5 h cada um, repartidos ao longo de 9 semanas interpoladas, incluindo tutoria durante e entre as sessões.
Fase de Validação - Atribuição de um prémio no valor de 2.000€ a cada equipa para realização de protótipo e validação (MVP) no terreno, com tutoria da incubadora de sua região e apoio dos respetivos mentores.
Demo Day Final - Apresentações públicas, com investidores e instituições ligadas ao turismo.
Serviços de incubação numa das incubadoras da RIERC para os melhores projetos.

Inscrições até 15 de setembro aqui!

Eficiência Energética nos Edifícios – Candidaturas Abertas

2018-08-01

De 13 de Junho a 13 de Outubro

Encontra-se aberto o Aviso 25 – Eficiência Energética nos Edifícios, no âmbito do Plano Nacional de Acção para a Eficiência Energética (PNAEE), para apresentação de candidaturas que visem a implementação de medidas que promovam a eficiência energética identificadas no artigo 4.º do Regulamento de Gestão do FEE, aprovado pela Portaria n.º 26/2011, de 10 de janeiro.

Neste contexto, são suscetíveis de financiamento através do presente Aviso medidas de eficiência energética que conduzam à melhoria do desempenho energético de edifícios existentes, do setor residencial e de serviços de direito privado, que possam contribuir para as metas definidas no Plano Nacional de Ação para a Eficiência Energética (PNAEE) ou para as metas nacionais de eficiência energética no âmbito da implementação da Diretiva de Eficiência Energética (EED).

Beneficiários:
• as pessoas singulares proprietárias de edifícios de habitação existentes e ocupados unifamiliares ou de frações autónomas em edifícios multifamiliares;
• as pessoas coletivas de direito privado, proprietárias de edifícios de serviços existentes e ocupados, com exceção de todas as entidades com a CAE 01 a 33.

Duração:

As candidaturas no âmbito do concurso devem prever uma duração máxima de 12 (doze) meses entre a data de assinatura do contrato de financiamento e a data de apresentação do pedido de pagamento do projeto.

Mais informações disponíveis no site: www.pnaee.pt

LINHA CAPITALIZAR 2018

2018-07-11

Lançada pelo Ministério da Economia, a 11 de julho de 2018, a Linha de Crédito Capitalizar 2018 tem uma dotação de 1.600 milhões de euros, distribuídos por um conjunto de instrumentos financeiros dirigidos maioritariamente a PME.

Com montantes de financiamento entre 50 mil e 2 milhões de euros por empresa e prazos que variam entre 3 e 10 anos, a Linha de Crédito Capitalizar 2018 está disponível nos balcões dos bancos aderentes e está estruturada em linhas de crédito específicas:


Linha “Micro e Pequenas Empresas”

Dotação: 450 milhões de euros
Objetivo: melhorar as condições e facilitar o acesso ao crédito às Micro e Pequenas Empresas

Linha “Indústria 4.0 – Apoio à Digitalização”

Dotação: 100 milhões de euros
Objetivo: melhorar e facilitar o acesso ao crédito às empresas que desenvolvam, produzam ou invistam em soluções tecnológicas no âmbito da Indústria 4.0 – Apoio à Digitalização

Linha “Fundo de Maneio”

Dotação: 700 milhões de euros
Objetivo: complementar à Linha IFD (que tem restrições ao financiamento de Fundo de Maneio)

Linha “Plafond de Tesouraria”

Dotação: 150 milhões de euros
Objetivo: Induzir a oferta de crédito na modalidade de plafond de crédito em sistema de revolving conferindo maior flexibilidade à gestão de tesouraria

Linha “Investimento Geral”

Dotação: 100 milhões de euros
Objetivo: financiamento de investimentos: Regiões de Lisboa e Algarve; Não PME e CAE's fora da Linha Capitalizar

Linha “Investimento Projetos 2020”

Dotação: 100 milhões de euros
Objetivo: complementar à Linha IFD 2016 para despesas de investimentos em projetos 2020

Consulte toda a informação no documento de divulgação da Linha de Crédito Capitalizar 2018.

Atualização de informação sobre o Livro de Reclamações

2018-07-10

O Decreto-Lei nº 74/2017, de 21 de Julho, veio estabelecer a obrigatoriedade da utilização do livro de reclamações eletrónico por parte dos prestadores de serviços públicos essenciais (eletricidade, gás natural, comunicações eletrónicas, serviços postais, agua e resíduos) numa primeira fase que teve início em 1 de julho de 2017. O decreto-lei estabeleceu ainda que, a partir de 1 de julho de 2018, é obrigatório para os demais fornecedores de bens e prestadores de serviços de outros setores de atividades económicas.

Todavia, de acordo com a informação disponibilizada pela Direção Geral do Consumidor, a 2.ª fase de implementação do Livro de Reclamações Eletrónico para as empresas que exerçam atividades fiscalizadas pela ASAE – Autoridade de Segurança Alimentar e Económica decorrerá entre o próximo dia 1 de julho de 2018 e 1 de julho de 2019, dispondo assim os operadores económicos abrangidos de um ano para se adaptarem ao novo formato do livro de reclamações.

“Face à diversidade de setores e à heterogeneidade de empresas envolvidas, e de forma a assegurar a correta ligação e adaptação dos operadores económicos ao livro de reclamações eletrónico, garantindo a segurança e eficácia deste projeto, o processo de adesão e credenciação na plataforma para os operadores económicos que são fiscalizados pela ASAE – Autoridade de Segurança Alimentar e Económica decorrerá por um período alargado, iniciando-se a 1 de julho de 2018 e terminando a 1 de julho de 2019.”

De realçar, no entanto, que o Livro de Reclamações Eletrónico não substitui o Livro de Reclamações em papel que deve estar acessível no estabelecimento. Ou seja, ambos são obrigatórios (tendo o prazo para a adoção do Livro de Reclamações Eletrónico sido dilatado até 01 de Julho de 2019).

As empresas que exerçam atividades fiscalizadas pela ASAE – Autoridade de Segurança Alimentar e Económica dispõem, a partir de 2 de julho, no sítio da internet em Livro Reclamacoes de uma área específica, onde poderão, de forma simples e rápida, registar-se, sendo-lhe atribuído, a título gratuito, um lote de 25 reclamações eletrónicas.

Os operadores económicos que disponibilizam o Livro de Reclamações Eletrónico devem obedecer às regras previstas no DL n.º74/2017, de 21 de setembro, das quais se destaca a obrigação de resposta ao consumidor no prazo de 15 dias úteis a contar da data da receção da reclamação.

Em caso de dúvida ou se necessitar de mais esclarecimentos, contacte o Gabinete
Empresa da ACIFF — ACIFF | 233 401 320 | aciff@aciff.pt | geaciff.carla@aciff.pt

A ACIFF é uma entidade devidamente acreditada para a venda de Livros de Reclamações em suporte físico (em papel), caso necessite deverá contactar os serviços da Associação.


CONCURSO DE IDEIAS DE NEGÓCIO - PLATICEMAR

2018-06-15

PERIODO DE CANDIDATURAS TERMINA A 23 DE SETEMBRO DE 2018

Está a decorrer o período de candidaturas ao Concurso de Ideias de Negócio do Projeto PLATICEMAR (uma iniciativa conjunta da Inova-Ria, ACIFF – Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz, Fórum Oceano, NERLEI e Sines Tecnopolo).

Com o objetivo de, por um lado, promover o empreendedorismo e a inovação e, por outro, incentivar a criação de novos conceitos de negócio, o concurso pretende estimular a criatividade em sectores emergentes da Economia do Mar com base na aplicação das TICE, apoiando o empenho das empresas e fomentando o desenvolvimento de startups.

Assim, até 23 de Setembro de 2018, o Projeto Platicemar aguarda a entrega de candidaturas com (muito) boas ideias relacionadas com a Economia do Mar. A ideia vencedora terá um prémio monetário no valor de 5000 euros, que é, sem dúvida, um bom incentivo para a concretização inicial de um projeto inovador.

PORQUE O NOSSO MAR É SEMPRE UMA BOA IDEIA.

Regulamento e download do Formulário de Candidatura em: http://platicemar.pt e http://aciff.pt.